segunda-feira, 2 de novembro de 2020

Barrichello estreia no Sertões em etapa de 5h30 "difícil como uma de Rally Dakar"

0 comentários

Foto: Eduardo Carvalho

Com buggy preparado pela RMattheis, piloto ficou com a quarta colocação na categoria e em 13º na geral entre os 38 carros do Sertões em sua primeira participação no maior rally das Américas

A estreia de Rubens Barrichello no Sertões, o maior rally das Américas, não poderia ter sido em condição mais extrema: a etapa 2 da edição 2020 foi considerada uma das cinco mais difíceis de todos os tempos, “no estilo Dakar”, como definiu seu chefe de equipe, Rodolpho Mattheis.

“Foi etapa de gente grande, estilo Dakar. Se não tivesse chuva e lama, já seria muito difícil, e com estes dois fatores dificultou ainda mais a vida de pilotos e navegadores. Todo mundo aqui no acampamento falou que esta etapa está entre as cinco mais duras da história do Sertões”, disse Mattheis.

Uma condição difícil para um estreante, mas em que todo conhecimento de mais de 300 GPs na F1 e diversos títulos e categorias tão distintas do kart a Stock Car fizeram com que Barrichello terminasse o dia com a quarta colocação na categoria com o buggy patrocinado pela XP Investimentos e em 13º entre os 38 carros que disputam o Sertões.

“Foi um dia incrível. Ontem estava voltando da Argentina competindo em um carro de tração dianteira no autódromo e hoje foi bem diferente da corrida. Estava em uma especial do Sertões de cinco horas e meia, passei pelas lombadas e nem senti no nosso buggy. Pensa num dia prazeroso, foi gostoso demais”, brincou Barrichello.

Amanhã, os carros seguem para a segunda perna da etapa maratona – o dia 3 sairá de Minaçu, em Goiás, seguindo para um dia bem menor do que esta segunda-feira, com 200 quilômetros de trecho cronometrado e 369 no total de deslocamento. A expectativa é que Barrichello, ao lado do navegador Edu Bampi, mais uma vez seja destaque no Sertões.

“Estou muito orgulhoso do Rubinho ter terminado bem, apesar de vários percalços, incluindo furo de pneu no final da especial, muita lama, frio, conseguindo ficar entre os quatro na categoria e top-15 na geral. Foi uma excelente estreia, conseguiu aprender sobre a prova, sobre o carro, mesmo em uma etapa psicologicamente tão difícil, mais de 5 horas e meia dentro do trecho cronometrado, um dia realmente de gente grande no rally”, diz Mattheis.

Depois de hoje e amanhã, Barrichello fará o terceiro dia na quarta-feira no Sertões e entrega o buggy da RMattheis para outro campeão da Stock Car, Felipe Fraga, que segue até o final do Sertões no dia 7 de novembro, no Maranhão.

Classificação da segunda etapa do Sertões na categoria OP (top-5):

1 – T. Rizzo e L. Magalhães
2 – J. Hélio e L. Sobreira
3 – J. Capua e E. Cavassin
4- R.Barrichello e E.Bampi
5- C.Neto e M.Miyauti

Sobre a equipe RMattheis

A equipe RMattheis foi criada em 2012 com a parceria de Rodolpho Mattheis e seu pai Andreas, dois dos chefes de equipes mais vitoriosos da Stock Car atual. A equipe de Petrópolis (RJ) sempre contou com pilotos de histórico vencedor no grid, conquistando seus primeiros triunfos ainda no ano de criação do time.

Justamente por conta dos bons resultados e desenvolvimento técnico na categoria, a RMattheis teve sempre apoio de grandes patrocinadores ao longo de suas oito temporadas completas. Com 7 vitórias, 31 pódios e 4 poles, é um dos times mais respeitados e tradicionais do grid. Em 2020, a equipe tem os pilotos Gabriel Casagrande e Pedro Cardoso comandando os carros da equipe. Em paralelo, a RMattheis também chega ao rally no Sertões e acelera no Império Endurance Brasil.

Deixe seu comentário