terça-feira, 31 de maio de 2016

Vitória em uma, batida em outra e o terceiro lugar no pódio

0 comentários
Foto: Eni Santana
O Autódromo Internacional de Curitiba (AIC) recebeu neste final de semana pilotos do Paraná e Santa Catarina para a terceira etapa do Campeonato Metropolitano de Asfalto. A notícia de que o fechamento do circuito foi adiado de junho para dezembro foi recebida como um prêmio por pilotos e entusiastas. Com isso, o certame passa a ser disputado novamente em oito rodadas e não seis como estava previsto no calendário do evento.

A categoria Marcas contou com 20 carros em disputas bastante acirradas. O lageano Rafa Bastos conseguiu o segundo melhor tempo no treino classificatório realizado no sábado, ficando à 0s482 do pole position Davi Dal Pizzol, de Tangará-SC, e 0s048 na frente do paranaense Ruslan Carta Filho. O domingo amanheceu com chuva e o asfalto escorregadio e com várias poças de água dificultou a pilotagem. A largada lançada foi dada com o safety car na pista e as posições dos três primeiros colocados não se alteraram. Na quinta passagem o líder antecipou a freada no final da reta criando a oportunidade que Rafa Bastos precisava para passar à frente. Quatro voltas depois, Bastos abriu boa vantagem para o segundo colocado, administrou a posição mantendo o Gol #9 distante das poças que poderiam levar o carro para fora do traçado e conquistou a primeira vitória da temporada 2016.
No início da tarde a chuva parou, mas com alguns pontos d a pista ainda molhados o procedimento de largada foi o mesmo da primeira bateria. No final da reta Rafa Bastos perdeu duas posições e um dos carros acertou a lateral do Gol #9, jogando-o para fora do traçado. Bastos retornou na quinta posição e vinha se recuperando quando recebeu uma batida na traseira do carro que o fez abandonar a prova na segunda volta.

“Nós trabalhamos bastante durante os treinos. O nosso carro não era o mais rápido na pista seca, mesmo assim tivemos uma boa classificação para o grid. Na primeira prova, mesmo com chuva conseguimos um bom equilíbrio do carro e alcançamos a vitória. Na corrida seguinte, a pista estava um pouco mais seca, porém mais lisa. Dessa vez eu errei o ponto de frenagem, depois um piloto teve problemas no carro, nos bateu e foi o que provocou o nosso abandono. Mas, em um contexto geral, nós conseguimos uma evolução importante com o carro, dava pra brigar pela segunda vitória, mas no automobilismo acontecem estes imprevistos. Nós já temos três descartes dos quatro previstos, agora temos que buscar os melhores resultados para chegar no final do campeonato com chance de conquistar o título, que é o nosso objetivo”, declarou Rafa Bastos.

A batida que ocasionou o abandono da prova tirou a chance de Rafa Bastos de subir no lugar mais alto do pódio. O piloto mantém a quarta colocação na tabela do campeonato que volta a ser disputado nos dias 18 e 19 de junho.

Deixe seu comentário