quarta-feira, 25 de maio de 2016

F4 Sul-americana: Argentinos sobem ao pódio e destacam evolução em El Pinar

0 comentários
Foto: F4 Sul-americana
Hernán Bueno e Gianfranco Collino estrearam recentemente na categoria e demonstraram rápida adaptação nas duas provas de El Pinar

Collino conquista pódio em estreia na F4 Sul-americana Com pouco tempo de experiência com o carro da F4 Sul-americana, os argentinos Hernán Bueno e Gianfranco Collino já obtiveram resultados expressivos na categoria. Os dois foram ao pódio na última etapa da temporada 2016, realizada no domingo passado no circuito de El Pinar, no Uruguai. Collino, estreante do fim de semana, conquistou um segundo lugar na primeira corrida, ao passo que Bueno chegou à segunda posição na prova final.

"Me senti muito bem com o carro. Fui evoluindo desde os primeiros treinos livres e os resultados apareceram de imediato. Sabia que tinha condições de buscar um pódio devido à experiência que tenho de quatro anos com fórmulas e isso aconteceu" diz Collino, que correu na Fórmula Renault argentina. "Os carros da F4 têm mais tecnologia e câmbio sequencial. Além disso, tem muitos pilotos rápidos. É uma boa escola para quem inicia, além de ser um campeonato sul-americano", complementa.

O compatriota Hernán Bueno estreou na segunda etapa, no fim de abril, e também já alcançou o pódio na terceira rodada. "Acho que tivemos um bom resultado. Fiz a volta mais rápida da segunda prova e estive perto de conquistar a vitória. Estou feliz com meu desempenho. Sabia que não iria ser fácil, mas tinha carro para disputar as primeiras posições", afirma Bueno. "Ainda preciso conhecer mais as reações do equipamento. É um carro bem diferente do modelo da Fórmula Metropolitana. Porém, aos poucos vou evoluindo. Fazia um ano que não competia", explica.

Numa categoria que oferece igualdade de condições para todos, os pilotos que tiverem uma adaptação mais rápida ao carro e às condições da pista, segundo a dupla, levam vantagem nos treinos e corridas. "O trabalho fora do carro, em conjunto com os engenheiros e também com o auxílio do sistema de aquisição de dados, é fundamental para dizer se nosso desempenho está bom ou ruim. Como categoria escola, esse é um trabalho importante para a evolução de cada um", diz Collino. "Sem dúvida esse trabalho ajuda muito. A categoria oferece todas as condições para o desenvolvimento dos pilotos", finaliza Bueno.

Deixe seu comentário