terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Moto1000 GP: Brian David conquista título da GPR 250 para o Team Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros

0 comentários
Foto: Equipe Sanderson
Em uma prova emocionante em Curitiba, piloto é o quinto colocado e garante o primeiro título para a equipe de Alex Barros na categoria escola do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. Diogo Moreira coloca a equipe no pódio, com a segunda colocação

Com cinco poles e quatro vitórias nas oito etapas da temporada 2015 da GPR 250, a categoria escola do Moto 1000 GP - Campeonato Brasileiro de Motovelocidade -, o piloto Brian David assegurou neste domingo (dia 29), em Curitiba (PR), seu primeiro título com o Team Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros.

Em uma corrida muito movimentada e cheia de emoções, Brian garantiu a conquista ao chegar em quinto lugar na prova. O piloto ainda pode administrar o resultado após a queda de seu principal rival, Ton Kawakami, a quatro voltas para o final.

A equipe Estrella Galicia 0,0 também comemorou o primeiro pódio do caçula Diogo Moreira, de 11 anos, que chegou em segundo lugar. A vitória ficou com Meikon Kawakami e Rafael Traldi completou o pódio, em terceiro.

Ainda no Team Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros, o paulista Guilherme Brito foi o quarto colocado na prova e garantiu o terceiro lugar na temporada. Já o cearense José Duarte, que cruzou a linha de chegada em terceiro, acabou punido ao final da disputa pelo toque com Ton Kawakami e foi desclassificado.

David chegou ao título somando 151 pontos no final, contra 144 do rival. "Foi uma corrida muito difícil e estou muito contente com essa conquista. Lutei até o final por este título e é uma pena que o Ton tenha sofrido a queda. Gostaria de agradecer a toda a equipe pelo excelente trabalho que fizemos durante o ano", declarou o campeão de 13 anos, dono da Honda CBR 250 R #35.

No comando do time, Alex Barros também comemorou bastante a conquista de seu primeiro título na GPR 250. O ex-piloto já tem quatro títulos de sua equipe na categoria principal, a GP 1000, mas ainda faltava uma conquista na categoria escola do Moto 1000 GP.

"Estou muito feliz, porque este era um título muito desejado por todos nós na equipe. Fomos vice-campeões nos dois últimos anos e o Brian foi bastante merecedor desta conquista. Uma pena que tenha acontecido a queda do Ton, mas pra mim é claro que o José Duarte não teve a intenção de derruba-lo e foi um incidente normal de corrida. Foi uma punição injusta ao Duarte, na minha opinião", destacou Barros.

"Gostaria de agradecer muito a toda à equipe, à Estrella Galicia, à Honda, à Petronas, à Boxcar, à Autotrac e demais patrocinadores por todo o apoio e confiança neste projeto. Também estou muito feliz pelo pódio do Diogo, porque ele merecia para fechar o ano com chave-de-ouro e voltar ainda mais motivado para a temporada que vem", ressaltou o comandante do Team Estrella Galicia 0,0.

Moreira chegou até a liderar a prova deste domingo e mostrou todo o seu talento na pista paranaense. O piloto, que conquistou muitos títulos no motocross e estreou este ano na GPR 250, encerrou a temporada na quarta colocação, com 82 pontos. "Treinei muito para essa prova e estava bem focado. Na última volta, fiquei um pouco nervoso, a moto escapou de traseira, mas consegui chegar ao pódio e estou muito feliz", festejou o piloto da Honda CBR 250 R #20.

Já Brito, que conquistou três pódios ao longo do ano, também estava contente com a terceira posição na temporada. "Infelizmente, não consegui chegar ao pódio hoje, mas foi um ano muito bom, ganhei bastante experiência e agora é se preparar melhor para 2016", completou o piloto de 13 anos.

A festa da equipe só não foi completa pelo incidente entre Duarte e Kawakami e a punição foi considerada injusta pelo time e pelo piloto. "No começo da corrida, tive algumas dificuldades, porque ainda estou sentindo muitas dores no braço, em virtude da minha queda nos treinos de sexta-feira. Na metade da prova em diante, comecei a andar melhor e brigar entre os ponteiros. Na hora do incidente com o Ton, ele estava na linha de dentro e eu já estava um pouco à frente, fazendo a ultrapassagem. Como eu iria fazer algo de propósito se ele estava atrás de mim?", indagou o cearense de 18 anos.

"Continuei minha corrida e fiz o melhor que pude. Estou triste com o que aconteceu, mas sei que fiz o meu melhor durante o ano e vou manter a cabeça erguida e não me abater", completou o piloto da Honda CBR 250 R #97, que conquistou dois pódios na temporada.

Confira os melhores na prova de Curitiba da GPR 250 (Top-6):
Meikon Kawakami (SP/Playstation-PRT), Honda, 12 voltas em 20min59s777
Diogo Moreira (SP/Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros), Honda, a 0s749
Rafael Traldi (SP/Motonil Motors-PDV Brasil), Kawasaki, a 1s084
Guilherme Brito (SP/Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros), Honda, a 1s330
Brian David (GO/Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros), Honda, a 2s328
Hebert Pereira (RS/SBK Moto Racing), Kawasaki, a 6s715
José Duarte (CE/Estrella Galicia 0,0 by Alex Barros), Honda, Desclassificado

Classificação do campeonato da GPR 250, após oito etapas (com descarte - Top-6):
1º) Brian David, 151
2º) Ton Kawakami, 144
3º) Guilherme Brito, 105
4º) Diogo Moreira, 82
5º) José Duarte, 81
6º) Meikon Kawakami, 78

Assessoria de Comunicação/Imprensa
FGCom
Fernanda Gonçalves / Beatriz de Paula / Gabriely Menezes
(11) 4116-5509
fernanda@fgcom.com.br / beatriz@fgcom.com.br / gabriely@fgcom.com.br
www.fgcom.com.br

Deixe seu comentário