quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Representante brasileiro na Inglaterra, Lo Turco disputa etapa final do Moto 1000 GP

0 comentários
Foto: Divulgação
Depois de oito anos atuando no British Superbike, piloto paulista volta a disputar etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade

O GP Lubrax, oitava e última etapa da temporada do Moto 1000 GP, terá neste domingo (29) o retorno de Rhalf Lo Turco ao grid. Há oito anos atuando nas competições da Inglaterra, o paulista vai disputar a corrida no Autódromo Internacional de Curitiba pilotando a Kawasaki ZX-10R da equipe paranaense Paulinho Superbikes nos treinos e na corrida decisiva da GP 1000, a categoria principal do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade.

Lo Turco vive em Londres há 15 anos. Desde 2008 participa do British Superbike. “Esses anos de experiência na Inglaterra têm sido ótimos. Venci em uma das categorias de base do campeonato, depois fui subindo de categoria e corri com ex-pilotos do Mundial de Motovelocidade”, descreve. “Neste ano, por exemplo, o campeonato da categoria principal começou com 40 motos. O nível de pilotagem é absurdamente alto. Tem sido um ótimo aprendizado”.

O Moto 1000 GP não representa novidade absoluta para Rhalf Lo Turco. Ele fez uma participação isolada na etapa final da temporada de 2012, também no realizada circuito curitibano. Largando em 11º nas duas provas da categoria GP 1000, ele conduziu a Kawasaki da SBK City Brasil à terceira colocação na primeira prova da rodada dupla, que vitória de Matthieu Lussiana, e foi quarto colocado na corrida final, vencida por Alan Douglas.

“Aquela etapa que fiz em Curitiba ficou na minha cabeça, sempre disse a mim mesmo que assim que melhorasse minha pilotagem voltaria ao Brasil para correr no Moto 1000 GP de novo”, revela o piloto. “E de 2012 para cá eu evoluí bastante. Vou correr sem pressão, o meu objetivo é andar no mesmo ritmo dos principais pilotos da GP 1000. Correr sem pressão não significa relaxamento, é claro. Vou buscar o melhor resultado que puder alcançar”, diz.

Rhalf Lo Turco não descarta a possibilidade de se dedicar ao Moto 1000 GP na temporada de 2016. “Vontade de correr no Brasil é o que não me falta e a oportunidade de trabalhar com o Paulinho Imes nesta etapa me deixou muito feliz. Sobre o ano que vem, nada definido. Tenho uma equipe própria e bem estruturada na Inglaterra, mas se houver uma oportunidade de correr com boa estrutura no Brasil eu vou considerar as possibilidades, sim”, diz.

Os treinos para o GP Lubrax terão início na sexta-feira (27). As motos do Moto 1000 GP utilizam a gasolina Petrobras Podium e o lubrificante Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da Michelin, que fornece seus pneus de competição a todas as equipes inscritas. O Moto 1000 GP também conta em 2015 com o apoio de Beta Ferramentas, MSR Macacões Personalizados, Puig, Servitec, LeoVince, Shoei e Tutto Moto.

Grelak Comunicação
(45) 3037-6667

Deixe seu comentário