quarta-feira, 11 de novembro de 2015

F-Truck: incidente no início impede Boessio de tentar o primeiro pódio de 2015

0 comentários
Foto: Orlei Silva
Piloto gaúcho perde condição de disputar pódio na penúltima etapa da Fórmula Truck após sofrer toque na primeira volta da corrida

A temporada dedicada ao desenvolvimento do caminhão Volvo da Clay Truck Racing/Boessio Competições rendeu avaliações positivas ao gaúcho Régis Boessio durante a nona e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck. Contudo, o resultado da corrida disputada em Cascavel (PR) no último domingo (8) ficou bastante aquém da expectativa de piloto, que pontuou com um 16º e um 13º lugar nas duas fases da disputa.

Boessio trabalhava com a perspectiva de subir ao pódio cascavelense. “Tivemos um fim de semana de treinos que confirmou toda a expectativa de um caminhão mais competitivo que nas etapas anteriores. Competitivo e, o que é melhor, bem consistente”, falou o único gaúcho do grid da F-Truck. “Consegui avançar ao Top Qualifying e fiquei com o décimo lugar no grid. Até aí tudo deu certo. No começo da corrida é que as coisas desandaram”.

Dada a largada da corrida, Boessio assumiu o sétimo lugar na saída do Bacião, primeira curva do circuito cascavelense. “Já estava em sétimo quando levei uma batida de um dos pilotos, acredito que ele tenha sido afoito demais, tentou um mergulho para ultrapassar num lugar onde isso era impossível. Se o meu caminhão não estivesse ali ele teria saído da pista”, descreveu o piloto, que com o incidente saiu da pista e caiu para a última posição.

“O problema é que esse toque amassou o chamado ‘bandejão’ que fica embaixo do caminhão, é uma proteção que retém o eventual vazamento de fluidos e evita que esse fluído seja derramado na pista. Meu problema foi que essa peça ficou raspando na mangueira de água do motor, com isso enfrentei dificuldades no fim da primeira parte da corrida”, narrou o gaúcho, que compete com apoio de Rodrigotto, Suspentech, BorgWarner e Aesa Molas.

Quando houve a intervenção programada no Pace Truck na metade da corrida Boessio ocupava o 13º lugar. “Eu vinha numa corrida de recuperação e tinha o mesmo ritmo dos pilotos que estavam entre quarto e sétimo lugar, o que comprova que o caminhão mostrou evolução”, destacou. Depois da relargada a mangueira se rompeu. “Tive que parar no box para consertar esse problema, perderia o motor se continuasse na pista”, lamentou.

Régis Boessio finalizou sua participação na corrida em 16º lugar, a três voltas do vencedor Felipe Giaffone. “Nossa decepção existiu, havia a chance nítida de estarmos entre os cinco primeiros. O lado positivo foi vermos, mais uma vez, que o caminhão é cada vez mais competitivo, a equipe trabalha com empenho cada vez maior e os nossos torcedores também têm sido fantásticos, nos apoiando mesmo nas horas mais difíceis”, finalizou.

A temporada de 2015 do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck terá a décima e última etapa na tarde de 6 de dezembro no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Londrina. O paranaense Leandro Totti, da RM Competições, e os paulistas Paulo Salustiano, da ABF/Mercedes-Benz, e Giaffone são os três primeiros colocados na tabela de pontuação e vão disputar o título. Boessio é o 18º colocado na classificação da temporada.

Grelak Comunicação
(45) 3037-6667

Deixe seu comentário