terça-feira, 29 de setembro de 2015

José Duarte mantém terceiro lugar na classificação-geral

0 comentários
Foto: Sérgio Sanderson
Prova da GPR 250 é decidida após análise da imagem com a chegada dos pilotos

A sexta etapa do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade - Moto 1000 GP, na categoria GPR 250 foi como previu o piloto cearense José Duarte (Blinclass/Capacetes Shark/Instituto Le Santé/Câmeras Replay/Macacões MSR), disputas do início ao fim e um final decidido após análise da imagem das motos no momento que cruzaram a linha de chegada do Autódromo Internacional de Goiânia (GO), na tarde deste domingo (26).

Foram quatro líderes diferentes (Brian David, José Duarte, Guilherme Brito e Tom Kawakami), e seis (mais Rafalel Traldi e Claudio Aleixo) na briga pelo primeiro posto.
Nessa batalha, José Duarte, que largou da sétima posição, buscou desde o início andar entre os ponteiros e ocupou por vários momentos o comando do comboio de motocicletas.

O público presente acompanhou 12 voltas de muita disputa e emoção, que foi maior ainda quando Tom Kawakami, Brian David, Guilherme Brito e José Duarte receberam a bandeirada juntos, lado a lado em um bloco compacto de motocicletas gerando uma dúvida quanto ao vencedor, principalmente quando se viu na cronometragem que o tempo de prova de Brian e Tom era o mesmo.

Após análise de fotos e imagens da chegada, a direção de prova ratificou a vitória de Tom Kawakami, com Brian David,em segundo; Guilherme Brito, em quarto; e José Duarte em quarto.

"Estou desapontado porque sabia que poderia vencer, e acabei ficando de fora do pódio. Como havia falado ontem (sábado/26) na GPR 250 andamos muito próximos e a diferença é mínima entre os pilotos. Veja o caso do Brian! Ele e o Tom fizeram a corrida no mesmo tempo, e só a imagem congelada decidiu", avaliou o piloto da moto número 97 que chegou a 0.022s de diferença para o Guilherme Brito e a 0.247 de diferença para Tom e Brian.

Com o resultado, Duarte manteve a terceira posição na classificação-geral da GPR 250 com 81 pontos.

O próximo compromisso do piloto da Estrella Galícia 0,0 by Alex Barros será dia 25 de outubro, em Santa Cruz, do Sul, no Rio Grande do Sul, quando será disputada a sétima e penúltima etapa da competição.

Confira a classificação-geral na disputa pelo título de 2015:
A classificação da GPR 250 após seis etapas do Moto 1000 GP em 2015 é a seguinte: 1º) Ton Kawakami, 124 pontos; 2º) Brian David, 112; 3º) José Duarte, 81; 4º) Guilherme Brito, 79; 5º) Rafael Traldi, 58; º) Diogo Moreira, 56; 7º) Meikon Kawakami, 37; 8º) Felipe Gonçalves, 34; 9º) Indy Munoz, 29; 10º) Gustavo Gil e Niko Ramos, 24; 12º) Hebert Pereira, 19; 13º) Cláudio Aleixo, 11; 14º) Giovandro Tonini e Cláudio Aleixo, 10.
Confira a classificação final da sexta etapa do Moto 1000 GP - Categoria GPR 250:

1º) Ton Kawakami (SP/Honda), Playstation-PRT, 22min04s940
2º) Brian David (GO/Honda), Estrella Galicia 0, 0 by Alex Barros, a 0s000
3º) Guilherme Brito (SP/Honda), Estrella Galicia 0, 0 by Alex Barros, a 0s020
4º) José Duarte (CE/Honda), Estrella Galicia 0, 0 by Alex Barros, a 0s247
5º) Rafael Traldi (SP/Honda), Motonil Motors-PDV Brasil/Usatec BSB Team, a 0s783
6º) Cláudio Aleixo (GO/Honda), Arthur Racing, a 1s915
7º) Diogo Moreira (SP/Honda), Estrella Galicia 0, 0 by Alex Barros, a 12s330
8º) Indy Munoz (DF/Honda), Playstation-PRT, a 20s433
9º) Victor Perrucho (DF/Honda), City Service BSB Motor Racing, a 20s490
10º) Victor Yano (GO/Kawasaki), Tecfil Racing Team, a 35s710

Não completaram a prova
Felipe Gonçalves (PR/Honda), Paulinho Superbikes, a 1 volta
Giovandro Tonini (RS/Honda), M2B Racing, a 5 voltas
Melhor volta: Brito, na 2ª, 1min48s602, média de 127,125 km/h

Deixe seu comentário