quinta-feira, 25 de junho de 2015

Stock Car: Campos defende liderança inédita no Sul

0 comentários
Foto: Miguel Costa Jr. 
Paranaense diz que se manter na frente é tão difícil quanto chegar lá

SANTA CRUZ DO SUL (RS) - Novo líder do campeonato depois de quebrar um tabu de 50 corridas ao se tornar o primeiro paranaense a vencer em Curitiba no mês passado, Júlio Campos é o "homem a ser batido" neste fim de semana em Santa Cruz do Sul. O piloto da Equipe Prati-Donaduzzi chega ao interior gaúcho com 87 pontos e a diferença mínima sobre o segundo colocado Cacá Bueno (Red Bull), sabendo que não será fácil continuar na ponta da tabela após a quinta etapa. "Se manter na frente é tão difícil quanto chegar lá. Mas vamos seguir com nosso planejamento, que vem dando certo desde o início do ano, e tentar continuar em primeiro", diz o curitibano.

É a primeira vez que Campos lidera a Stock Car desde a estreia em 2006. A vitória na capital paranaense foi a segunda - ganhou no ano passado em Tarumã, onde o parceiro Antonio Pìzzonia ajudou a Prati-Donaduzzi a conquistar a única dobradinha na categoria desde a implantação do sistema de rodadas duplas em 2014. Campos, no entanto, insiste em minimizar o resultado em nome de um objetivo maior. "Vencer é sempre duro na Stock Car e tem de ser valorizado. Mas estamos correndo pelos títulos de piloto e equipes. Por isso, o mais importante é sempre somar o maior número de pontos possível. Temos trabalhado dessa forma e vem dando. À exceção da prova simples da abertura do calendário, fui o primeiro ou o segundo que mais pontuou nas corridas duplas", lembrou.

Campos ainda se recupera de uma cirurgia na boca a que foi submetido um dia depois de ganhar em Curitiba. Desde então, chegou a perder sete quilos, dos quais já recuperou quatro, e continua tomando antibióticos para combater uma possível infecção. "Ainda não estou 100% fisicamente, mas estou me sentindo melhor a cada dia e não terei problemas para correr em Santa Cruz", avisou. Havia a expectativa de frio intenso na região, depois que a sensação térmica chegou próxima de zero grau na semana passada, mas os termômetros vêm subindo e a expectativa é a de temperaturas até amenas durante o treino classificatório do sábado e as provas no domingo.

A Prati-Donaduzzi chegou à sua primeira vitória na Stock Car com Antonio Pizzonia no complemento da programação na última temporada. Foi uma corrida épica, na qual o amazonense saiu de um 11º no grid para assumir a ponta na reta dos boxes e cruzar a linha de chegada com vantagem de apenas três décimos sobre Daniel Serra. A experiência do ano passado, contudo, pode não servir de base para o início dos trabalhos nos treinos livres desta sexta-feira. "Conversei com o Mico Lopez, nosso diretor-técnico, e chegamos à conclusão de que teremos de sair do zero em relação ao acerto. Uma das razões é que os pneus deste ano têm uma construção diferente, embora com os mesmos compostos. A outra é o estado do asfalto de Santa Cruz, que vem piorando a cada corrida e ficando cada vez mais abrasivo", explicou.

As atividades de pista serão abertas amanhã com o shakedown de 10 minutos para cada um dos dois grupos de 16 carros a partir das 9h30 e prosseguirão com a única sessão de treinos livres de 40 minutos, a partir das 12h10. No sábado, depois da segunda bateria de ensaios com 60 minutos de duração marcada para as 8 horas, os carros voltarão para a tomada de tempos que definirá a ordem de largada da primeira bateria. Domingo, a corrida 1 começará às 13h10, com 34 voltas. A segunda prova tem início previsto para as 14h25, na distância de 19 voltas.

Márcio Fonseca (MTb 14.457)
Assessoria de imprensa da Equipe Prati-Donaduzzi
Tel. (11) 99434-2082
E-mail:fonsecamarcio@terra.com.br
www.mfdois.com.br
@mfdois

Deixe seu comentário