segunda-feira, 1 de junho de 2015

Márcio Campos vence a terceira seguida e abre vantagem no Brasileiro de Turismo

0 comentários
Foto: Vanderley Soares
Piloto gaúcho da Motortech Competições finaliza rodada dupla de Curitiba com 17 pontos de dianteira sobre o vice Marco Cozzi

O gaúcho Márcio Campos conquistou neste domingo (31) sua terceira vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro de Turismo. Largando em sexto, o piloto da Motortech Competições repetiu o resultado obtido no sábado (30) e confirmou a quinta vitória de sua carreira na categoria de acesso à Stock Car. A corrida no Autódromo Internacional de Curitiba teve no pódio o brasiliense Felipe Guimarães e o paulista Marco Cozzi, parceiros na equipe W2.

Campos, que chegou a Curitiba como vice-líder com uma desvantagem de nove pontos em relação a Cozzi, finaliza a rodada dupla na liderança, com 17 pontos a mais que o adversário paulista, que também subiu ao pódio pela quarta vez no ano. “Nós não tínhamos carro para ganhar, porque a W2 Racing estava muito bem, mas as coisas acabaram dando certo. O fim de semana não poderia ter sido melhor”, comemorou o piloto gaúcho.

A primeira vitória de Campos foi conquistada na terceira etapa, no dia 26 de abril na pista gaúcha do Velopark. “Assumir a liderança do campeonato era o mais importante, conseguimos isso com três vitórias seguidas. Isso aumenta muito a motivação de toda a equipe. Agora é manter essa motivação, porque chegar ao topo é uma coisa, ficar lá é bem diferente. Vamos trabalhar ainda mais para ficar no topo até o fim do campeonato”, comentou.

A temporada de 2015 terá sequência no dia 28 de junho, com a sexta etapa no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul. A Motortech Competições tem sua participação no Campeonato Brasileiro de Turismo viabilizada pelo governo do estado do Rio Grande do Sul, através do PróEsporte. Tecnovidro, Casavitra, Viemar, Roal, Agrale, Biri Refrigerantes e Zezé Biscoitos são empresas parceiras da iniciativa.

A CORRIDA
A largada foi bastante movimentada. Campos tomou a linha externa da pista na reta dos boxes e, na disputa da frenagem, assumiu o terceiro lugar. Na abertura da segunda volta, valeu-se da saída de pista de Gustavo Myasava, que teve o pneu traseiro direito furado em um toque na largada, para tomar-lhe o segundo lugar. Sua desvantagem para o líder Edson Coelho Júnior, que era de 1s145 após duas voltas, caiu a 0s741 na terceira.

Na quarta volta, com o cronômetro apontando 0s494 de distância entre os dois primeiros colocados, o gaúcho intensificou sua pressão à liderança do mineiro da J. Star Racing. Nas duas voltas seguintes a diferença caiu a 0s373 e a 0s250, até que na sétima volta o gaúcho passou a buscar uma posição de ultrapassagem – Dennis Dirani, o terceiro colocado, também já figurava, a essa altura, na disputa direta pela liderança da corrida.

A postura cautelosa de Campos no ataque a Coelho permitiu ao mineiro ampliar sua margem para 0s363 após sete voltas e para 0s427 na oitava. Após nove voltas, com o gaúcho reagindo, essa margem voltou a 0s355. Foi quando a direção de prova anunciou uma punição ao líder mineiro, que teria de cumprir um drive-thru – a justificativa dos comissários desportivos para a decisão foi uma atitude antidesportiva contra Felipe Donato na largada da prova.

Coelho manteve-se na pista, com 0s423 de vantagem no fechamento da volta número 11ª, a última antes de sua entrada nos boxes para cumprimento do drive thru. Campos completou a 12ª volta com 2s453 de vantagem sobre o vice-líder Dirani. A essa altura, o terceiro colocado era o paulista Marco Cozzi, da W2 Racing, que liderou o campeonato até a terceira corrida e fazia prova de recuperação em Curitiba depois de largar da última fila.

Uma vez na liderança, o líder do campeonato administrou sua vantagem sobre Dirani, que chegou a 7s405. A partir da vigésima volta, faltando cerca de cinco minutos e meio para o término da disputa, o gaúcho passou a administrar a vantagem que tinha, até receber a bandeirada final com 2s679 de vantagem sobre Guimarães, o segundo. Cozzi, Lukas Moraes, da RR Racing, e Dennis Dirani, da Shell Racing, completaram as cinco primeiras posições.

BRASILEIRO DE TURISMO – QUINTA ETAPA
(Resultado da corrida deste domingo depois de 26 voltas)
1º) Márcio Campos (RS/Motortech Competições), 36min21s668
2º) Felipe Guimarães (DF/W2 Racing), a 2s679
3º) Marco Cozzi (SP/W2 Racing), a 3s200
4º) Lukas Moraes (SP/RR Racing), a 8s620
5º) Dennis Dirani (SP/Shell Racing), a 12s825
6º) Gabriel Robe (RS/Motortech Competições), a 18s225
7º) Pedro Boesel (PR/RSports), a 23s769
8º) Guto Matiazi (PR/RKL Motorsports), a 29s699
9º) Adibe Marques (PR/Voxx Racing), a 33s971
10º) Edson Coelho Júnior (MG/J. Star Racing), a 34s143
11º) Felipe Donato (RS/Nascar Motorsport), a 1min03s941
12º) Mauri Zacarelli (SP/RSports), a 1min20s370
13º) Wilson da Costa Júnior (PR/Nascar Motorsport), a 1 volta
14º) Gustavo Myasava (PR/J. Star Racing), a 1 volta
15º) Renato Jader David (SP/Hitech Racing), a 3 voltas
16º) Tito Morestoni (SC/Motortech Competições), a 3 voltas
17º) Gustavo Lima (DF/C2 Team), a 5 voltas
18º) Flávio Matheus (RJ/C2 Team), a 5 voltas
NÃO COMPLETARAM
Renato Braga (GO/RKL Motorsports), a 9 voltas
Danilo Dirani (SP/Bravar Motorsport), a 15 voltas
Melhor volta: Guimarães, na 17ª, 1min26s623, média de 153,561 km/h

CLASSIFICAÇÃO
Depois de cinco corridas, a classificação do Campeonato Brasileiro de Turismo é esta: 1º) Márcio Campos, 83 pontos; 2º) Marco Cozzi, 66; 3º) Danilo Dirani, 54; 4º) Edson Coelho, 53; 5º) Dennis Dirani, 49; 6º) Gustavo Myasava, 42; 7º) Felipe Guimarães, 41; 8º) Pedro Boesel e Gabriel Robe, 39; 10º) Felipe Donato, 34; 11º) Renato Braga e Adibe Marques, 28; 13º) Mauri Zacarelli, 22; 14º) Marco Túlio Souza, 17; 15º) Tito Morestoni e Guto Matiazzi, 15; 17º) Lukas Moraes, 13; 18º) Gustavo Lima, 11; 19º) Lukas Moraes e Renato Jader David, 9; 21º) Flavio Matheus, 7; 22º) Wilson da Costa Júnior, 4.

Deixe seu comentário