terça-feira, 30 de junho de 2015

Kart: Corbellini estreia com sucesso na Copa São Paulo Light

0 comentários
Foto: Luiz Pinheiro
Jovem piloto carioca realiza grandes largadas e finaliza no Top 8 na categoria Sprinter na 5ª etapa do Light

João Renato Corbellini (Diferencial Energia / Mistura Classica / Anduma Uruguay / Nikima Racing) correspondeu plenamente expectativa da equipe em sua estreia em uma competição oficial em São Paulo no último final de semana 26 e 27 /06, e o evento escolhido foi a Copa São Paulo Light promovida pela RBC Preparações no Kartódromo Internacional de Aldeia da Serra em sua 5ª edição sendo disputada em rodada Tripla.

Com sua experiente equipe ND Motorsport, tendo como Coach André Nicastro, Corbelinni chegou um, em São Paulo, e saiu outro, Mais seguro e maduro após a disputa da rodada tripla em um dos principais eventos do país.

Participou de um grande evento com um bom número de pilotos no grid formado por pilotos de alto nível e conseguir finalizar todas as corridas da etapa e marcar a oitava colocação no resultado final foi fundamental para a carreira promissora do piloto carioca.

A semana de João Renato Corbellini começou na quara-feira quando desembarcou em São Paulo e foi para O Kartódromo Internacional de Aldeia da Serra onde foi realizado a etapa do mo piloto.Light realizar seu primeiro contato com o complexo.

Durante os dias que antecederam a disputa, Corbellini realizou diversos treinos sendo que a cada vez que ia para a pista seu tempo melhorava e procurava corrigir o que não correspondia. Como bom aluno, foi se entregando a velocidade com uma tocada cada vez mais firme e pegando os macetes da pista principalmente nos pontos mais críticos.
Com os treinos finalizados, Corbellini foi para o treino classificatório que definiu o grid de largada com segurança, sendo que na volta do pneu estava atrás de um adversário que o atrapalhou na entrada do miolo sendo que poderia vir um tempo melhor ainda mesmo assim registrou a sétima melhor volta, resultado considerado excelent5e por sua equipe.

Com a adrenalina mais controlada, João Renato Corbellini foi para a primeira disputa no sábado bastante animado, fez uma exuberante largada entre os “feras”, fazendo a passagem na quarta posição acompanhando o ritmo dos lideres nas primeiras voltas e com menos experiência travou boas disputas e em uma manobra que tentava buscar mais uma posição acabou perdendo duas, a briga era constantes em mais uma disputa caiu para a sétima posição a mesma posição de largada e finalizando a primeira disputa da rodada. “As indicações do Coach Nicastro ajudaram demais, ele me mostrou como aproveitar o máximo a pista (subir na parte verde e tal) e me motivou para levar o equipamento ao limite (mesmo eu não tendo levado).” Disse o jovem piloto.

Para a segunda bateria, Corbellini manteve a tranquilidade, e mais uma vez realizou outra excelente largada, ganhou posição, mostrou muita competência durante as buscas por melhor colocação, disputou roda a roda, saindo fumaça de toques de pneus, e mais uma vez trocou de posições até finalizar a corrida na oitava posição, era nítido que se tivessem um motor com um rendimento melhor finalizaria a segunda bateria mais a frente.

Para a corrida final largando da oitava colocação não teve muito o que fazer, realizou outra boa largada e foi comboiando o pelotão a sua frente sem ter como atacar e volta a volta foi conduzindo seu kart até o final sem correr risco. Para João Renato Corbellini, “O mais importante foi ver a diferença do nível entre o Rio de Janeiro e São Paulo, aprender e participar de competições em pistas diferentes e largar com o grid mais cheio foi importante, como pilotar em uma "pista de alta" e conhecer outros lugares.” Finalizou o piloto.

Resultados da etapa:

Tomada de Tempo
1) 58-Guido Cotta (Sprinter), 41,531
2) 74-Vitor Reggi (Sprinter), 41,666, à 0,135
3) 114-João Vitor Dias (Sprinter), 41,703, à 0,172
4) 127-Ricardo Pinheiro (Sprinter), 41,709, à 0,178
5) 42-Lucas Grosskopf (Sprinter), 41,792, à 0,261
6) 99-Fernando Stocco (Sprinter), 41,822, à 0,291
7) 43-João Corbellini (Sprinter), 41,911, à 0,380
8) 36-Enzo Prando (Sprinter), 42,120, à 0,589
9) 75-Pietro Guglielmi (Sprinter), 42,147, à 0,616
10) 221-Raul Vallejos (Sprinter), 42,635, à 1,104
11) 12-Henrique Paixão (Sprinter), 42,759, à 1,228
12) 1-Bruno Mazov (Sprinter), 44,325, à 2,794

1ª Prova
1) 58-Guido Cotta (Sprinter), (12 voltas) 8:27,771
2) 127-Ricardo Pinheiro (Sprinter), à 2,771
3) 114-João Vitor Dias (Sprinter), à 3,420
4) 99-Fernando Stocco (Sprinter), à 4,239
5) 36-Enzo Prando (Sprinter), à 4,365
6) 42-Lucas Grosskopf (Sprinter), à 6,488
7) 43-João Corbellini (Sprinter), à 7,079
8) 75-Pietro Guglielmi (Sprinter), à 7,390
9) 1-Bruno Mazov (Sprinter), à 7,732
10) 12-Henrique Paixão (Sprinter), à 16,316

2ª Prova
1) 42-Lucas Grosskopf (Sprinter), (12 voltas) 8:29,511
2) 114-João Vitor Dias (Sprinter), à 0,065
3) 127-Ricardo Pinheiro (Sprinter), à 0,652
4) 58-Guido Cotta (Sprinter), à 1,104
5) 74-Vitor Reggi (Sprinter), à 1,199
6) 75-Pietro Guglielmi (Sprinter), à 1,420
7) 36-Enzo Prando (Sprinter), à 1,630
8) 43-João Corbellini (Sprinter), à 4,909
9) 1-Bruno Mazov (Sprinter), à 5,012
10) 12-Henrique Paixão (Sprinter), à 15,820
11) 99-Fernando Stocco (Sprinter), à 7 voltas


3ª Prova
1) 42-Lucas Grosskopf (Sprinter), (18 voltas) 12:41,578
2) 74-Vitor Reggi (Sprinter), à 0,316
3) 58-Guido Cotta (Sprinter), à 0,673
4) 127-Ricardo Pinheiro (Sprinter), à 5,305
5) 75-Pietro Guglielmi (Sprinter), à 5,486
6) 36-Enzo Prando (Sprinter), à 6,444
7) 99-Fernando Stocco (Sprinter), à 9,075
8) 43-João Corbellini (Sprinter), à 10,890
9) 12-Henrique Paixão (Sprinter), à 23,692
10) 1-Bruno Mazov (Sprinter), à 38,997
11) 221-Raul Vallejos (Sprinter), à 3 voltas
12) 114-João Vitor Dias (Sprinter), à 5 voltas


Texto e fotos: Luiz Pinheiro
Assessoria de Comunicação
Velocidade Total
velocidadetotal@globo.com
Tels.: (24) 99267-7485 – (24) 2237-6109

Deixe seu comentário